Buscar
  • Gandhy Piorski

Torsa e retorta da imagem

Atualizado: 15 de Out de 2020




Uma amiga do SUL, Helena Almeida, um dia presenteou-me com uma maravilhosa obra do artista, cartunista e filósofo da imagem GERVASIO TROCHE.

Gervasio nasceu no Uruguai por ocasião do exílio dos pais Argentinos, também artistas e vinculados ao TUPAMAROS, grupo de GUERRILHA URBANA do qual PEPE MUJICA fez parte.


Guerrilha urbana! Tema atualíssimo. Necessário se faz revisitá-lo! Nunca se sabe...

Mas não é de combates que quero falar. Trabalho aqui apenas com uns poucos desenhos desse artista nascido num contexto histórico de revoluções, que ora, novamente, afloram no SUL. Sopro vindo das cordilheiras!

Meu tema é a CRIANÇA.

Troche, não o conheço, não tive como pedir-lhe licença para usar imagens de sua obra. Se alguém o conhecer e puder me contatar com ele e, de quebra, com os TUPAMAROS (nunca se sabe...), por gentileza me avise.

Em seu livro BAGAGEM, nome sugestivo também para o que ora se vive no SUL, esse desenhista de preto e de branco, tem a capacidade de nos fazer revisitar suas imagens sempre. Reticências, filosofias moram em seu traço. Também infâncias. Ah que infâncias!

Assim, não poderia, diante dos desenhos de Troche, fazer outra coisa, a não ser perguntar. Mesmo correndo o sério risco de profanar suas imagens. Portanto, no cuidado que consigo alcançar, perguntarei realizando um trabalho de TORSA e RETORTA plástica dos desenhos. Buscando com isso, elastizar a natureza revelatória da imagem para um fim específico: entrever a centelha da criança. Contudo, sem jamais querer determinar sua aura, seu halo muito mais extensivo e indomável. A vontade aqui é de PONTAR e enfunilar a percepção para o ONDE começa a criança. Seguir a rabeira de QUEM MOVE AS COISAS QUE SE MOVEM nas infâncias.

As imagens postadas estão na mesma sequência dos blocos de perguntas.



***

Quem gesta? A mãe gera uma criança ou a criança procria uma mãe?

Gestar é um gesto ativo, gerador, ou resultante de um outrem, uma intensão, um grau cônscio fiador do gerar?

***

Saberemos deixar, nas crianças, o outono chegar?

Quando é hora de desfolhar?

(De)compor-se não será o mesmo que somar-se de vazios? De quais partes da criança a vida NELA se fará?

***

A criança empina a pipa ou a pipa alça a criança?

Quem sonha, a criança que deseja as asas e o voar, ou o ar que A VEM empinar?

O ar habita a pipa ou o inspirar, o almejar, o sublimar da criança alteadora?

***

O grito é quem grita no grito da criança (diria FERNANDO PESSOA)?

A criança faz do grito sua vertente para mais alto (AR)vorar?

O grito culmina em direção à criança ou a criança BRUSCA-SE em agudo no CUME do grito?

Grito é cume ou o cume é o corpo de uma espécie de Grito?

***

Passarinho é criança que não se sabe sem asas, sem o voar?

Criança é passarinho que se lavora na saudade do ar?