Buscar
  • Gandhy Piorski

O traço da criança em 3D


Fiz uma pesquisa material de traços. Pesquisa lavrada em atelier. Um festival de desenhos com crianças de escolas públicas.

Se mostrasse o resultado do festival numa exposição, com desenhos emoldurados expostos nas paredes, poucos viriam - com o coração - cada beleza que surge no mais pequeno e escondido

Então resolvi “explodir” o traço. Com “explosões” todos param pra ver. Em três dimensões, transformei alguns desses desenhos, fiz crescer aos olhos. Esculturas de até 1m a 1,5mt.

Escolhi, para esculpir, figuras que faziam parte de um todo desenhado. Propositadamente também pincei algumas das personagens, as mais “desimportantes”, as menos vistas.



Com madeira, ferro, tecido, giz de cera, tinta acrílica e látex, linha, agulha e prego, construí no mais fiel que pude. Na verdade COPIEI das crianças.

Deu nisso!

Depois convidei os autores dos desenhos, seus pais e professores para vir ver a pequenina exposição, na verdade uma brincadeira. Expostos estavam os desenhos e as esculturas nascidas deles.

Elas, as crianças, se encantaram com a força e beleza de seus grafismos, agora materializados na terceira dimensão.



Os familiares, professores e cuidadores se emocionaram, não sem um esboço de culpa, de quase nunca acolher, valorizar e fazer vicejar o amor que as crianças vivem com a arte.